29 de out de 2010

Herói.

Nesse post irei falar sobre um grande herói da minha infância: Chapolin Colorado!



Isso aê, nada de Marvel ou DC, vou falar sobre o herói do povo! Você pode achar que não tem muita coisa para se falar sobre ele, mas acredite em mim, existem várias coisas sobre esse herói que podem te fazer pensar! Então, vamos por partes:


- Emblema



Já reparou bem no emblema do Chapolin? Sei que reparou que é um coração com um "CH" no meio, mas já pensou no por quê? O simbolo do Homem-Aranha é um aranha. Lógico. O símbolo do Batman é um morcego. Lógico. O simbolo do Chapolin, cujo uniforme representa um gafanhoto, é um coração. Lógico? Pode parecer que não, mas na verdade é.

Veja bem, o emblema deve representar as atitudes do herói e não com o que seu uniforme se parece ou o nome do herói, e nesse aspecto um coração está mais do que certo para o Chapolin, afinal como muitas vezes já foi mostrado na série ele ajuda à todos, em muitas coisas na qual nenhum outro herói sequer consideraria mover um dedo para ajudar.

Exemplo? Que tal ajudar à procurar parafusos, ou ajudar com o serviço de casa, ou até mesmo ajudar presidiários a se livrarem de bolas de ferro. Um herói, dentro de uma penitenciária, ajudando os bandidos que são oprimidos pelo capataz sádico... você não vê o Super-Homem fazendo isso por aí, vê? Esse é o grande diferencial do Chapolin: ele age com o coração, ajudando aos que precisam, não importa o que lhe peçam. E isso não poderia estar melhor representado em seu emblema.


- Poderes

Sim, por mais estranho que possa parecer, o Chapolin Colorado tem poderes. A série pode não mostrar claramente, mas você só precisa prestar atenção e descobrirá um poder do Chapolin: ele pode viajar pelo tempo! É isso mesmo! Não, eu não estou louco! Repare bem, você já não viu o Chapolin no velho oeste? Já não viu ele ajudando as habitantes de Vênus, que estavam assustadas com a chegada dos astronautas terrestres? Até onde eu sei, o velho oeste ocorreu lá pelo século 18, e agora, em pleno século 21, ainda não estamos nem perto de ter a tecnologia para mandar com segurança uma missão tripulada pra Vênus. Então, ou o Chapolin pode viajar pelo tempo, ou ele tem um outro poder: ele não envelhece.



Tudo depende de como são mostradas as aventuras dele, mas tanto tenha ele viajado até o velho oeste e depois para o futuro distante ou tenha ele vivido desde aquele período até quando nós não estaremos mais vivos, uma coisa é certa: o tempo não é um problema para o Chapolin!

Na verdade não só o tempo, mas o espaço também. Lembra-se das vezes em que o Polegar Vermelho simplesmente desaparecia de um lugar e aparecia em outro? Novamente aqui existem duas possibilidades: ou ele domina a técnica Shunkan Idou assim como Goku, ou ele pode se mover à velocidades incríveis, as quais nossos meros olhos mortais não podem acompanhar. Novamente ao assistir os episódios, as duas possibilidades se mostram possíveis mas não dá pra saber ao certo qual delas é a correta, porém eu imagino que ambas.

Em um episódio no qual Chapolin desafia um pistoleiro no Velho Oeste, ele se move tão rapidamente que simplesmente desaparece diante dos olhos do adversário. Porém para viajar até Vênus quase que no mesmo instante no qual foi chamado, mesmo com uma super-velocidade, seria muito difícil. Logo, uma espécie de teletransporte orientado pelo chamado das pessoas em necessidade parece ser mais um de seus poderes.



Esses são os poderes mais "ocultos" do Chapolin, aqueles nos quais apenas quem reparar bem vai perceber, mas existem os outros poderes mais aparentes, como por exemplo a possibilidade de sobreviver no espaço sem um traje protetor ou um suprimento de oxigênio, assim como o Super-Homem nos tempos de ouro. Ele também consegue cantar no espaço, mas esse poder não é lá muito útil eu acho.

Ele também possui uma resistência sobre-humana, pois embora possa desmaiar algumas vezes com alguns golpes, já sobreviveu à coisas muito intensas, como uma chuva de meteoros, ou explosões à queima-roupa. Por fim, vale comentar a força demolidora do Chapolin. É, ele é forte! Por muitas vezes aparentemente ele não é capaz de nada que exija muita força, mas na verdade tudo depende da ocasião, pois facilmente posso me lembrar do Polegar levantando pesos enormes, como uma caixa cheia de bolas de ferro, ou então destruir várias coisas numa demonstração para um aspirante à super-herói.

A força dele pode ser algo de curta duração, ou que exige um certo preparo antes de poder ser utilizada, mas eu acredito que na verdade ele quase nunca usa sua força por um simples motivo: porque ele não gosta.


- Lado Humano



Isso não é novidade pra quem acompanha o seriado, pois o Chapolin sempre gosta de frisar que a força bruta nunca derrotará a inteligência. E é agora onde ele difere imensamente dos outros heróis: Chapolin Colorado não é uma máquina de fazer justiça, ele é um humano. Mesmo quando está realizando seus atos heróicos, ele ainda é um humano. Um herói comum por exemplo, ao impedir uma pessoa que planeja algo ruim, simplesmente desmaia essa pessoa na base da porrada e a entrega para a polícia.

Já o Chapolin por vezes parou e conversou com essa pessoa mal intencionada, para mostrar à ela o erro o qual ela podia cometer. Usar a cabeça, entender que mesmo que em determinada situação você tenha um adversário, esse adversário não é feito de energia maligna pura mas sim que esse adversário é uma pessoa com sentimentos e desejos e que pode simplesmente estar confusa. Diante de um confronto, oferecer ajuda e alguns conselhos ao invés de safanões, esse é o diferencial maior do Chapolin.



Além disso, por muitas vezes o lado humando do Polegar já foi demonstrado, afinal ele ri, ele canta as garotas, ele pratica esportes, ele se confunde, ele erra, ele lê (e ainda por cima precisa de lentes de contato para poder ler), ele tem medo. Aposto que quando muitos pensam no Chapolin, logo pensam num herói medroso, e estão certos, ele tem medo sim, mas nunca fugiu de uma situação por medo, sempre as encarou. Não há nada de errado em sentir medo, isso só o torna mais valente! Nas (sábias) palavras do Dr. Chapatin: "A coragem não consiste em não se sentir medo, mas sim superá-lo. Aquele que enfrenta um perigo sem sentir medo não é um valente, é um irresponsável! Ao contrário, o que tem medo e apesar disso enfrenta o perigo, esse sim, é um valente!"

Cheio de defeitos, mas sempre pronto para ajudar o próximo... acho que na verdade nós é que não somos tão humanos como o Chapolin, e não o contrário.


- Eu acho...

Por essas e outras que eu tenho orgulho da camisa da minha turma do terceiro colegial...



... e de já ter vivido um momento Chapolin Colorado. Momento que irei compartilhar com você, mas não espere grandes emoções, foi somente um momento engraçado. Pois bem, lá vai: durante uma bela tarde de não me lembro que dia (22/10/2008), a Potato-girl foi até minha casa em Marília para um chá com biscoitos. É, parece até programa de nerd inglês, não sei quem foi mais sem noção, eu que convidei ou ela que aceitou. Enfim, durante o chá eu resolvo servir um pequeno bolo, desses comprados no mercado, mas o bolo estava embalado. Lá estou eu, tirando plástico do bolo, e a Potato-girl diz tipo: "esse bolo vai quebrar". Eu digo: "que nada, todos os meus movimentos são fr-", então o bolo quebrou no meio... mas eu conclui mesmo assim: "iamente calculados...". Mas não foi nada demais, comemos o bolo mesmo assim, o evento do chá foi ótimo e o momento Chapolin Colorado só serviu para melhorar. Ao menos na minha opinião!

Bem, é isso aí. Eu vou nessa. E sigam-me os bons!

15 de set de 2010

Garagem perfeita de 10 carros.

Sempre quis fazer um post light por aqui, simples e rápido. Foi o que eu tentei com o meu "Top 10 Top 10", até o momento em que percebi que aquela postagem seria exatamente o contrário de simples e rápida. Bem, essa será.

O título da postagem se refere ao que Jeremy Clarkson disse durante um quadro da segunda temporada de Top Gear: "... in my perfect 10 car garage, and all men got one of those...". No caso acho que toda pessoa que goste de carros deve ter uma garagem perfeita, não necessariamente precisa ser homem. Qual a sua garagem perfeita de 10 carros?

Mas anyway, quando ouvi isso parei pra pensar se eu tinha a minha garagem perfeita, e após alguns bons minutos consegui montar uma lista de 10 carros. Então, segue a lista.

- Ferrari F40




- McLaren F1




- Caterham Seven Superlight R500




- Lotus Exige S




- Toyota Supra MkIV




- Dodge Viper SRT10




- BMW M3 CSL




- Mazda RX-7 FD




- Lexus LFA



- Lamborghini Murciélago LP 670-4 SuperVeloce




É uma lista bem variada na minha opinião, contando com carros de motor central-dianteiro, central-traseiro, motores em V, em linha, wankel, aspirados ou sobrealimentados por turbocompressores ou superchargers. Well, that's all folks!


- Update:

Sabe quando você tem aqueles pequenos lapsos de memória e esquece de coisinhas simples como quantos anos você tem ou o telefone da sua casa? Então, na hora de montar a lista esqueci do Lexus LFA! Mas agora ele está na lista e o Porsche 997 GT2 foi sacrificado para isso. Bem, caso fosse uma lista de 15 carros pode ter certeza que ele estaria de volta!

9 de jul de 2010

Carros ingleses

A Inglaterra é conhecida por várias coisas, como o chá das cinco ou os seus espiões de altíssimo nível (Austin Powers por exemplo). Mas tem um assunto do qual os ingleses entendem muito bem e que pouca gente repara: automóveis.

Sim, meu caro leitor, automóveis! Não me diga que você é daqueles que quando pensa em carros na Inglaterra só se lembra que os ingleses dirigem "na contra-mão", assim como os japoneses? Se sim, leia esse post até o fim e então descobrirá como a Inglaterra é um paraíso para os apaixonados por carros. Agora se você já sabe disso, continue lendo mesmo assim e vamos recapitular!

Antes de mais nada, você é capaz de citar um bom programa sobre automóveis aqui no Brasil? Posso colocar um timer de 3 horas pra você pensar, e mesmo assim aposto que não conseguirá descobrir um que preste. Justiça seja feita, o programa exibido na RedeTV! aos domingos, chamado Auto+ é um muito bom se comparado a "coisas" como Auto Esporte (da rede Glóbulo de desisformação) e Vrum (da TVS... digo, SBT), mas o orçamento pequeno impede que ele se torne um grande programa.

Tem certa rede de postos de combustível dizendo faz tempo que brasileiro é apaixonado por carro, mas cadê a prova? Gastam milhares de reais numa high speed camera pra mostrar uma bola batendo na mão ou cara de alguém, mas na hora de produzir um programa sobre automóveis, apertam o cinto e jogam para um horário onde não atrapalhe as peladas do fim de semana.



Por que eu disse tudo isso? Para comentar sobre um grande programa que trata de automóveis, quiçá, o melhor programa sobre automóveis que existe. E sim, ele é inglês.


- Top Gear



É, Top Gear não é um carro inglês mas sim um programa de TV inglês então não vou me demorar muito escrevendo sobre ele, deixarei apenas um pequeno resumo pois usarei alguns vídeos do programa nesse post e não quero deixar você, estimado leitor, sem saber do que se trata. E do que se trata? Basicamente de respeito aos que gostam de automóveis. A receita é simples: um bom orçamento, boas idéias, três apresentadores que não tem medo de um desafio e pronto, você obtém cenas memoráveis, como quando eles constroem uma minivan conversível (1 e 2), quando eles organizam uma corrida de motorhomes (1 e 2), ou quando eles decidem comprar Porsches por menos de £1500 (1, 2 e 3)

Com o programa devidamente apresentado, agora irei citar algumas das marcas e carros ingleses os quais prometi antes. Prepare seu coração, seu bule e seu tuxedo!


- Jaguar



Talvez uma das mais conhecidas empresas inglesas (ao lado de outra que citarei em seguida), ela é sim conhecida por produzir carros de luxo, mas não se engane caro leitor, um "Jag" anda muito, mesmo que seja um modelo de luxo e não um esportivo. O motivo é bem simples: só porque o carro é de luxo, não quer dizer que ele tenha que ser mole, ao contrário do que os estadunidenses pensam. Conforto sim, suspensão que parece ser feita de maria-mole, não. Um Jag é capaz de andar bem, e rápido, em linha reta (um supercarro estadunidense também), mas um Jag também é capaz de contornar curvas muito bem, de maneira rápida e segura ("Hein, curvas? Como assim curvas?" - Engenheiro automotivo estadunidense sobre "curvas"). E eu estou falando de carros de luxo! Que tal um comparativo? BMW VS Porsche VS Jaguar: Parte 1 e Parte 2

Mas claro, os supercarros são o que interessam quando falamos de grandes marcas, então, que tal um XJ220 na veia?



Motor V6 com 3,5L, twin-turbo com mais de 540cv. Escrevi apenas números e termos sem sentido para você? Bem, aqui vai um número que você entenderá: até 1994, o XJ220 era o detentor do título de carro mais rápido produzido em série, com a velocidade de 350 km/h. Isso não é pouco, concorda?


- Lotus



Essa é a outra marca que está ao lado da Jaguar quando o assunto é marcas automobilísticas inglesas conhecidas. E por um bom motivo, afinal os carros da Lotus são ótimos. Ah, você pode ter ouvido falar da Lotus esse ano na Desfile 1... quero dizer, Formula 1, mas não se engane, aquilo não é a Lotus, é apenas uma equipe (bem "podrinha") utilizando o grande nome da Lotus em vão!

Mas que carros a Lotus produz? Resposta: carros épicos. O modelo mais conhecido da Lotus é chamado "Esprit".



Ele é tão conhecido pelo mundo afora que até influenciou alguns fabricantes de carros fora-de-série brasileiros, como pode se conferir no design do fora-de-série mineiro "Farus ML929", assim como nos modelos seguintes da marca.



Infelizmente o Esprit deixou de ser fabricado em 2004, embora existam rumores que ele pode voltar a ser fabricado em 2012, então vamos cruzar os dedos! Porém, sem o Esprit, qual carro representa a Lotus atualmente? Pois são o Elise e o Exige.



A diferença entre eles é que o Elise é um roadster e o Exige um coupé. Mas conte-me mais, você deve estar dizendo. Qual o motorzão que equipa o Elise/Exige? Pois se trata de um... 1.8L, 4 cilindros em linha, 16 válvulas! Parece pouco? Bem, o motor possui um supercharger e gera mais de 190cv de potência, além disso o carro pesa apenas 914kg, faça as contas e você verá que ele não está pra brincadeira!

Com peso reduzido, motor mais que suficiente, e suspensão muito bem acertada, o Exige/Elise é o que se espera de um bom carro esportivo: rápido! A aceleração é brutal, e ele come curvas fechadas no café da manhã e deixa pra trás muito carro com motor bem maior. Claro que ele não poderá vencer numa prova de velocidade final contra um supercarro, pois ele atinge "apenas" 250 km/h, mas na primeira curva que aparecer, o Exige/Elise mergulha e some enquanto o grande e pesado supercarro estará apenas entrando na curva. Só pra finalizar, um pequeno teste de agilidade: Lotus Exige VS helicóptero Apache!


Agora escreverei sobre marcas um pouco mais desconhecidas do público brasileiro, pode ser?


- TVR



Essa é uma marca que você provavelmente nunca ouviu falar antes. Mas a TVR produz carros velozes e viscerais, com potência de sobra e pouca ou nenhuma ajuda eletrônica, como todo bom esportivo que se preze. Não só o desempenho dos modelos da TVR chama a atenção, mas o design também, assim como o nome de alguns modelos. Que tal um carro chamado "Chimaera", ou "Cerbera"? Ou que tal um carro que aparenta ter sido esculpido à machadadas, como o Sagaris?



Carros belos (embora alguns possam discordar), potentes e que realmente desafiam os motoristas, fazendo-os se tornarem pilotos praticamente. Você acha que esse tipo de carro é pra gente louca? Já ouviu falar de um tal Jackie Stewart? Pois bem, ele pilota muito bem um modelo da TVR, o Tuscan, enquanto ajuda o "Capitain Slow" a baixar seu tempo em 20 segundos. Um belo desafio que ele propôs ao programa Top Gear. E para esse belo desafio, nada melhor que um belo carro. Confira!


- Ariel



Pra você Ariel é nome de sereia ou marca de sabão em pó? Meu caro, você está desatualizado! Desde 2001, Ariel é o nome da montadora que produz o carro mais próximo de um Formula que você poderá dirigir (se tiver o dinheiro necessário, claro). O carro produzido pela Ariel se chama "Atom".



Ele é rápido. Rápido. Muito rápido! Sua velocidade é inversamente proporcional ao tempo que demora para uma unidade ser produzida, afinal apenas 100 Atom são produzidos por ano. Mas não se pode culpar a Ariel por produzir tão poucas unidades por ano, afinal considerando-se que existem apenas 7 funcionários na fábrica e que o carro é montando artesanalmente, até que 100 carros por ano é um bom número.

Agora, o quão rápido é esse carro? Imagine um carro que pesa apenas 500kg, e que na versão Top conta com 500cv de potência. Já ouviu falar em relação peso/potência de 1kg/cv? A exemplo de comparação, o Bugatti Veyron conta com uma relação peso/potência de 1,94kg/cv, quase o dobro do Atom. Já deu pra ter uma idéia, não é? Então veja esse review feito pelo Top Gear, no qual pode-se perceber que usar um capacete é uma ótima idéia ao dirigir esse carro! Check it out!


- Caterham



Essa é outra marca bem desconhecida do público brasileiro, assim como a Ariel, e assim como a Ariel ela produz apenas um carro, o Seven, porém existem modelos diferentes do Seven que diferem em potência e alguns poucos acessórios, como o Seven R500.



Sabe de onde surgiu o Caterham Seven? Pois ele é a evolução direta do Lotus Seven Serie 3, desenvolvido por ninguém menos que Colin Chapman, o fundador da Lotus. Já deu pra sentir como esse carro é especial, não é? A Caterham era uma grande distribuidora do Lotus Seven e quando a Lotus decidiu deixar de produzir o modelo, o fundador da Caterham comprou os direitos do Seven e passou a produzi-lo desde então.

Mas será que o modelo produzido pela Caterham faz juz ao lendário modelo produzido pela Lotus? A resposta é simples: 0 - 100 - 0 mph em 11.44s. Teste realizado pela revista Autocar em setembro de 2002. 12s é o tempo médio que um carro nacional costuma demorar para ir de 0 - 100 km/h. E em 11.44s o Seven consegue sair da imobilidade, atingir aproximadamente 160 km/h e voltar a imobilidade. Tá, comparar com carro nacional não dá uma boa idéia, mas só fique informado que nesse mesmo teste, o Pagani Zonda C12S conseguiu o tempo de 11.84s, e o Porshe 911 twin-turbo conseguiu o tempo de 13.02s. É, me parece que a Caterham consegue honrar muito bem as raizes do Seven.

Em caso se alguma dúvida quanto ao quanto esse carro anda, confira esse review no Top Gear. Mas ao contrário do que Richard "Hamster" Hammond afirma, eu não acho nem um pouco vergonhoso ser visto com um carro tão perfeito quando o Seven! Nesse review ele também avalia um Veritas RS3, porém é evidente o quão superior o Seven é, tanto em visual quanto em performance. Em caso de dúvida, lembre-se ver ver a Power Lap no fim do vídeo, e cheque a posição em que ele se encontra. Logo acima de que carro? Só vendo!


Agora que citei as marcas "meio" conhecidas e as quase desconhecidas, hora de citar duas marcas muito bem conhecidas pelos brasileiros!


- McLaren



Rá! Aposto que essa marca você já conhecia, mas nunca tinha parado pra pensar na nacionalidade dela. Pode ter pensado em algo como Alemanha, por exemplo, não é? Mas a McLaren, a montadora que até hoje só possui um carro em sua história (o Mercedes SLR McLaren não é uma McLaren, é um Mercedes feita com a ajuda da McLaren) e mesmo assim é reverenciada por todos, é inglesa.

Como eu disse, atualmente a McLaren só conta com um carro, que não é produzido desde 1998, mas que carro hein meu amigo? O McLaren F1 é o carro que juntamente com a Ferrari F40 habita o imaginário de todo apaixonado por automóveis. Carros que nasceram, se tornaram lendas ainda vivos, e até hoje continuam vivos na cabeça de todos como os melhores supercarros já feitos.



Lembra-se do Jag XJ220 que eu mencionei anteriormente nesse post? Lembra que eu escrevi "até 1994, o XJ220 era o detentor do título de carro mais rápido produzido em série"? Sabe o quem tirou esse título do XJ220? Sim, exatamente, foi o McLaren F1! Mas como velocidade em linha reta não é tudo, o F1 também se dava muito bem em curvas e freadas fortes, foi amplamente utilizado em várias competições automobilísticas, inclusive vencendo as 24h de Le Mans em 1995. Um Veyron conseguiria passar 24h acelerando forte? Eu duvido muito.

Para aqueles que desejam ver um confronto de titãs numa reta, aqui está: McLaren F1 VS Bugatti Veyron! Lembre-se que o Veyron tem 370cv a mais, e é 6 anos mais novo que o último modelo do F1 lançado. O resultado é óbvio, mas perder por uma diferença tão pequena só mostra como o McLaren F1 é um carro incrível.

E quanto ao futuro McLaren MP4-12C? É esperar pra ver.


- BMC (British Motor Corporation)



Ah, pra acabar bem esse post, eu tinha que citar um carro da BMC. Não é o mais rápido, nem o mais estável, nem o mais bonito, mas você tem que admitir: se tivesse a chance de comprar um em bom estado, e por um preço módico, você não pensaria duas vezes, afinal ele tem tanto carisma quanto o simpático Fusca. Claro que estou falando do Mini!



Sente que já viu esse carro em algum lugar? Pode ser impressão sua... ou pode ser que você tenha percebido que esse é o carro de um personagem quase lendário! É como se fosse o Batmóvel, você não imagina o carro sem o seu proprietário.



É isso mesmo, o Mini é o "carrinho do Mr. Bean"! Incrível como um carro pequeno e simples como esse é provavelmente o modelo inglês mais conhecido aqui no Brasil e em muitas partes do mundo! Além do que, um Mini é como uma lata de Neston. Existem mil maneiras de se dirigir um, invente uma! Caso esteja sem idéias, aqui fica uma sugestão do Mr. Bean: vista panorâmica!


Bem, é isso aí. Espero que tenha gostado desse post e dos vídeos que linkei, porque eu pelo menos acho eles muito maneiros. Então... não adianta, eu achei que podia acabar o post aqui, mas eu preciso citar mais um carro!


- Bristol Cars



A Bristol Cars é uma pequena empresa que monta carros de alto luxo. Mas por que eu citei ela aqui? Ah, só por causa de um carro deles, chamado Bristol Fighter T. Já ouviu falar?



Não? Normal, até pouco tempo atrás nem eu havia ouvido falar dele. Mas posso afirmar que esse carro é incrível. Íncrivel! Por que ele é incrível? Direi apenas duas coisas: 1026cv e 430 km/h. Tá bom né? Bugatti Veyron who?


E então, quem é mais apaixonado por carro, os brasileiros ou os ingleses? É respeitável leitor, os carros ingleses são demais e você não pode negar mesmo que queira! Bem, encerro esse post por aqui, e lembre-se: da próxima vez que avistar um carro inglês tenha em mente que ele não possui apenas uma direção do lado direito da cabine, mas possui também uma alma, pois são carros construidos por quem adora carros, para quem adora carros.

8 de jun de 2010

Experimentos sociais


Nessas duas últimas semanas eu viajei bastante, literalmente falando, e isso me fez ter algumas idéias para o blog. É incrível como sair da frente do PC um pouco, pegar a estrada e visitar amigos pode abrir seus olhos para coisas que você já tinha se esquecido! Uma das coisas que eu me lembrei durante essas viagens foi o quanto eu gosto de realizar alguns experimentos sociais!

Sei o que você deve estar pensando: "Mas Bottini, ele é um nerd, como é que ele pode ter feito algum experimento social?". Calma meu caro leitor, a explicação é simples: só porque você está conduzindo um experimento social, não significa que você tenha que participar ativamente dele. Só é necessário um pequeno empurrão e tudo se desenrola, então você só precisa observar os resultados!

Irei apresentar a seguir dois dos experimentos que já conduzi.


- Experimento Social 01: Assento livre no ônibus.



Bem, em uma das viagens que realizei eu fui dirigindo e tudo, mas na outra eu fui de ônibus e então me lembrei que ônibus são ótimos lugares para você testar sua aparência! Não os intermunicipais, onde você comprar uma passagem com o número da poltrona definido, mas os municipais sim. Aliás, por aqui chamamos de "circular" os ônibus municipais, e onde você mora, como eles são chamados?

Enfim, é um experimento simples: tudo o que você precisa fazer é entrar num ônibus razoavelmente vazio, procurar dois assentos livres, se sentar ao lado da janela e então simplesmente esperar. Enquanto houverem dois assentos livres disponíveis, eles serão os escolhidos pelos passageiros, mas quando o ônibus começar a ficar lotado os passageiros recém-chegados terão que sentar ao lado de um estranho. E é aí que você testa a sua aparência! Pergunte-me como! Tá, não precisa, eu explicarei:

Os newcomers escolherão sentar com alguém que julguem agradável, bonito, etc, então basta você ver quanto tempo demora até que alguém escolha sentar ao seu lado. Rapidamente tomam o seu lado e até tentam conversar com você? Demora um pouco até você ter companhia? Resta apenas o assento ao seu lado livre e todos os que entram preferem viajar de pé à sentar do seu lado?

Não preciso dizer que a primeira opção denota que você tem boa aparência e a última lhe diz que você deve estar fazendo uma cara de psicopata ou que não se olhou no espelho antes de sair de casa.

Se quiser cruzar dados, você pode analisar a aparência de quem escolheu se sentar ao seu lado para resultados mais precisos. Exemplo: good looking sentando rapidamente ao seu lado = ótimo sinal, you're handsome!; good looking sentando ao seu lado após algum tempo= você é dos males, o menor; bad looking prefere ficar em pé ao invés de sentar ao seu lado = você vestiu seu rosto do avesso hoje de manhã?



Viu? Quem disse que viajar no ônibus municipal precisa ser uma atividade entediante? Quem precisa de jogos no celular quando você pode descobrir o quanto as pessoas tem aversão de ti, utilizando-se de um experimento tão simples, no qual você apenas precisa se sentar no assento junto à janela do ônibus?

Ah sim: precisa ser junto à janela, porque assim você encoraja as pessoas a se sentarem ao seu lado. Uma pessoa sentada no lado do corredor com o assento ao seu lado vazio diz claramente: "eu não quero companhia, não sente do meu lado".


- Experimento Social 02: O estranho que encara.



Quando você era mais novo seus pais não ensinaram que "é feio" ficar encarando as pessoas? Mas aposto que eles nunca disseram nada sobre encarar os outros quando eles não estão olhando, não é?

Sei que o termo "encarar" dá a idéia de olhar de frente, como quando dizem para você encarar seus problemas, mas muita gente diz "encare de frente" também, então quer dizer que você pode encarar alguém sem que observador e observado estejam olhando um para o outro. Se duvida, procure em um dicionário e uma das definições de "encarar" será algo como: "fixar a vista em".

Enfim, esse experimento é simples e serve para testar a visão periférica e a atenção dos outros. Para que testar isso? Bom, primeiro serve como passatempo para quando você estiver sem ter o que fazer, e segundo, pode ser necessário no futuro. Vai que você decide montar um time de basquete ou algo do tipo...

Para realizar esse experimento você só precisar ir até algum lugar relativamente movimentado, se sentar confortavelmente, escolher uma pessoa para testar e então olhar fixamente para ela. Mas não faça cara de assassino ou tente olhar fixamente e andar atrás da pessoa, ou você vai acabar se passando por sequestrador, tarado ou algo do tipo.



Ao permanecer olhando fixamente para uma pessoa, essa pessoa uma hora irá lhe perceber, então você poderá ter uma idéia do quão boa é a visão periférica dela. Pode ser coisa de segundos ou de minutos, mas uma hora notarão o estranho lhes olhando estranhamente. Se bem que em casos ocorridos comigo, algumas pessoas sequer notaram que eu as olhava quase sem piscar, ou talvez tenham notado mas ficaram com medo e resolveram fingir que não perceberam.

Já a atenção da pessoa é medida nesse experimento se você levar em conta o que o seu "alvo" está fazendo enquanto você o observa. Se estiver sem fazer nada e demorar para te notar, essa pessoa é distraída, já se estiver com fones de ouvido enquanto conversa com pessoas físicas e mesmo assim te notar rapidamente, pode ter certeza que essa é uma pessoa que você nunca conseguirá assustar.

Por fim, lembre-se: quando a pessoa perceber que você está olhando para ela, disfarce e olhe para outra direção, mas não de maneira abrupta. Bem, existe também a opção de você continuar encarando a pessoa depois que ela lhe notar, e provavelmente ela irá interagir com você, na certa para tirar satisfações. Mas só tente continuar encarando após ser avistado por sua própria conta e risco, pois eu não sou tão daredevil assim e nunca tentei experimentar como isso poderia se desenrolar!

Esses foram dois experimentos sociais by Rafael. Quando não tiver mais o que fazer e estiver em condições, experimente algum dos dois. Os resultados sempre são interessantes!

7 de mai de 2010

Explicação

Ouvi do meu irmão ontem que acharam que esse blog era editado por ele também, então deixo aqui meu esclarecimento: a única pessoa que posta nesse blog sou eu, Rafael. O título do blog é "RR & Rufflesloco", mas "RR" não é o meu irmão Ricardo, sou eu. E "Rufflesloco" também sou eu. Achei que tinha ficado claro pelo "slogan" do blog o significado, mas parece que o pessoal não interpretou, então explicarei.

Tanto "RR" quanto "Rufflesloco" são personalidades que habitam a minha pessoa. Tem uma terceira personalidade também, que não tem nome, mas ela é muito malvada e eu tenho medo dela. Então você pode se perguntar: "Quem está escrevendo agora? A personalidade RR ou a personalidade Rufflesloco". A resposta é simples: quem está escrevendo agora sou eu, Rafael.

RR é uma personalidade inteira e Rufflesloco também, mas nenhuma das duas se manifesta inteiramente, em nenhum momento. O que vocês lêem e ouvem quando estão em contato comigo é um misto dessas duas personalidades. Got it? RR + Rufflesloco = Rafael.



O título do blog mostra exatamente isso. Goku e Vegeta em segundo plano, e Vegetto em primeiro plano. Goku é Goku, Vegeta é Vegeta, só que o Vegetto não é um dos dois com "pitadas" do outro, mas sim um amalgama de ambos, um ser único.

Ah, e o Vegetto foi escolhido ao invés do Gogeta porque a fusão metamoru (da qual resulta o Gogeta) dura muito pouco. Mesmo se o Gogeta segurar ao máximo seu power output, a fusão durará por 30 minutos na melhor das hipóteses.



Já a fusão potara não termina, é eterna. E é exatamente essa a minha situação: sou a junção de RR e Rufflesloco para o resto da minha vida.



Se você não me conhece, com certeza vai achar tudo isso estranho. Se você me conhece, não precisa ter medo agora, afinal sou assim desde que eu me lembro e nunca nada te aconteceu, não é mesmo? Só fique mais atento daqui pra frente... Brinks!

Ah sim, só pra finalizar, o meu irmão não disse quem achou que ele editava o blog também. Ele alega não se lembrar. Pode ser que eu não conheça a pessoa e seja apenas um amigo dele, pode ser que meu irmão estivesse bêbado e então ele não se lembra mesmo de quem era, mas aqui fica um recado pra você que pensou isso: se você leu o conteúdo desse blog e realmente achou que qualquer uma dessas postagens poderia ser do Ricardo, você conhece muito mal tanto ele quanto eu huh? Confundir Gandalf com Saruman, ou Superman com Bizarro, ou A Pequena Sereia com Nemo é tenso hein? Podem ser de "espécies" semelhantes, mas um não tem quase nada a ver com o outro!